Você tem medo da IA – Inteligência Artificial?

A IA, que parecia existir apenas em filmes de ficção científica, já se faz presente no nosso dia a dia. Muitas áreas já são impactadas por ela e no médio/longo prazo a vida de todos será afetada.

Quando paro para observar os sistemas de navegação inteligente que utilizamos para nos locomovermos dentro das cidades ou tenho acesso aos softwares de voz dos smartphones, dentre tantas novidades interessantes que estes sistemas inteligentes podem nos oferecer, fico maravilhada!

Porém, como em tudo na vida, há um outro lado que requer atenção especial. Li uma entrevista de Elon Musk, CEO da Tesla, na qual ele alerta sobre o risco desse tipo de inteligência para a existência da nossa civilização. Musk defende que limites com regulamentações claras sejam definidos o quanto antes, ou seja, que haja regras e limitações éticas de até onde esse desenvolvimento poderá chegar, porque, segundo ele, “as máquinas” poderão começar uma guerra sem precedentes contra a humanidade.

A IA parece algo maravilhoso e ao mesmo tempo assustador.

No entanto, este tipo de discussão me faz refletir a respeito do nosso papel frente a este cenário que continuará em transformação. E a pergunta que me vem a mente é “o que eu preciso saber e desenvolver em mim para que possa interagir de forma saudável e sustentável com essa “nova” realidade”?

Para responder a essa pergunta, procurei pesquisar artigos, entrevistas, fóruns de discussões e uma das discussões que gostaria de compartilhar com você é a do World Economic Forum, na qual foi feita uma projeção das 10 competências que serão necessárias para sobrevivermos a essa “realidade de automação”:

  1. Resolução de problemas complexos
  2. Pensamento Crítico
  3. Criatividade
  4. Gestão de Pessoas
  5. Coordenação com outros
  6. Inteligência Emocional
  7. Julgamento e tomada de decisão
  8. Orientação para serviços
  9. Negociação
  10. Flexibilidade cognitiva


Em outras palavras, o que se identificou é que os soft skills, ou seja, as habilidades que envolvem a interação interpessoal e social, inteligência emocional, liderança e habilidades estratégicas precisarão ser nosso foco em termos de desenvolvimento, além de todos os demais conhecimentos técnicos específicos para as nossas áreas de atuação.

E eu acrescentaria duas competências tão importantes quanto as listadas acima, que deverão nos guiar ao longo de nossas vidas, que são Ética/Valores e Aprendizagem Continua, porque precisaremos de forma consciente e proativa encontrar diferentes maneiras de aprender nesse novo cenário.

E você, quais são as suas reflexões sobre este tema?

Nas próximas semanas abordarei mais detalhadamente cada uma das competências mencionadas acima.

Grande abraço e nos vemos no próximo artigo.

Marcia Sales Longaretti