Quarentena, como devo me comportar?

Em tempos de Coronavírus é muito importante que estejamos ainda mais antenados ao que está acontecendo no mundo à nossa volta.

Temos notícias e informações chegando a todo instante, por diferentes meios de comunicação e também pelas redes sociais.

E nessa hora é muito importante a gente criar um plano ação que seja adequado para o momento que estamos vivendo, porque é muito natural sentirmos medo e insegurança com tudo o que está acontecendo. Porém, ficarmos presos no medo não nos ajudará a enfrentar esta situação que não é fácil para ninguém.

À luz na neurociência, aprendi que o nosso cérebro tem como uma das principais missões nos manter vivos. Isso significa dizer que num momento como esse se não tivermos as nossas necessidades de sobrevivência atendidas, nós ficaremos presos nelas. E quando isso acontece, a nossa capacidade de resolver problemas, a nossa habilidade criativa, não aparece, porque tudo o que fizermos terá como foco nos manter vivos.

Por isso é muito importante que a gente planeje o nosso dia com diferentes atividades, do jeito que fizer mais sentido para nós.

É necessário acompanhar os noticiários, mas não precisamos ficar conectados neles 24 horas por dia.

Outras atividades que precisam constar na nossa programação são:

  • Boa alimentação para fortalecer o nosso sistema imunológico.
  • Horas de sono adequadas para recuperar o nosso corpo e a nossa mente.
  • Atividades que nos dêem prazer, que talvez a gente nos últimos anos não tenha praticado, como cozinhar, ler, ouvir música, assistir filmes, séries, documentários, pintar, bordar, tocar algum instrumento, dentre tantas outras possibilidades.
  • Tempo para olhar para dentro de nós para nos conhecermos melhor, e para nos tranquilizarmos. Existem várias técnicas que poderão nos ajudar como meditação, yoga, escrever um diário, fazer um balanço das nossas vidas até aqui.
  • Se temos trabalho a fazer porque estamos em home-office, um planejamento especial para isso precisa ser feito. Falaremos mais sobre isso no próximo artigo.
  • Tempo para conversar com os amigos, que precisa de uma adaptação. Eu tenho um colega que toda semana saía para beber com os amigos. Agora em tempos de COVID-19, ele manteve esses encontros, só que agora eles estão fazendo virtualmente.
  • Tempo para viver de maneira mais harmoniosa com as pessoas com quem dividimos a casa, seja nossa família ou amigos.

Porque quando o nosso modo sobrevivência é atendido, podemos caminhar na direção do modo expansão, que é onde a criatividade e inovação acontecem.

E certamente todos nós, nossos familiares, nossas empresas e empregos, a sociedade de uma forma geral, precisarão de toda a nossa habilidade de solução de problemas, de criatividade, nossa capacidade produtiva, para nos recuperarmos desse momento difícil que estamos todos vivendo.

Pense nisso.

Agora eu te pergunto: que atividades você pode incluir no seu dia a dia que te trarão calma e tranquilidade para enfrentar esse momento de COVID-19?

Me envie sua dúvida, terei o maior prazer em compartilhar minhas ideias e experiências com você.

Abraços e te vejo no próximo artigo.

Marcia Sales Longaretti