O que faz uma pessoa ser Criativa?

O que faz uma pessoa ser Criativa?

Muitas pessoas têm me procurado e perguntado sobre quais os diferenciais de uma pessoa criativa.

Então, gostaria de voltar com algumas reflexões importantes sobre o tema em si.

A criatividade é uma habilidade muito importante nos dias atuais. Ela não está só nas artes, mas também no pensamento criativo, como mencionamos no nosso primeiro artigo sobre o tema. Ela pode ser inata ou aprendida. E como em todas as habilidades que possuímos, é a prática que nos leva a perfeição.

Todos nós temos um potencial de criatividade a ser desenvolvido, e ele está em um terreno fértil que é o nosso cérebro. Isso significa que independente da área de atuação, sempre há espaço para exercitá-la.

Importante termos claro também que o conhecimento sobre um determinado tema abre as portas para esse processo em nossas mentes. Porém, o conhecimento por si só não faz muita coisa, ele precisa de comportamentos e atitudes que o transformem em ações práticas no nosso dia a dia.

Quando observo uma pessoa que se permite expressar sua criatividade, percebo o quanto ela é curiosa e estuda o meio em que está inserida. Ela também é ética e responsável, porque tem consciência de que o seu comportamento e atitude podem afetar o meio e as pessoas que estão a sua volta, logo, procurará pensar, fazer e implementar coisas que contribuam com a sua felicidade e a daqueles que estão ao seu redor.

Claro que existem pessoas que tem problemas de caráter e que usam o seu potencial criativo para a destruição. Ou seja, como em tudo na vida, há os dois lados e eu prefiro seguir pelo lado positivo, aquele que faz da criatividade uma força propulsora de alegria, de construção, desenvolvimento e do potencial de realização para os aspectos da vida pessoal e profissional de quem a usa e também de todos aqueles que serão impactados direta ou indiretamente por ela.

Na minha experiência pessoal e profissional, identifico nas pessoas criativas, além da curiosidade e ética:

– abertura para abraçar novas experiências, ideias e sugestões,
– entendimento de que os erros fazem parte do processo de criação e aprendizado,
– encaram as críticas como diferentes pontos de vista para ampliar ainda mais a sua chance de sucesso naquilo que quer implementar.

Por isso, para que possamos desenvolver a criatividade, precisamos de uma boa dose de coragem, persistência e foco, além de dedicação na implementação dos 9 passos que foram descritos no artigo anterior sobre o tema.

Lembre-se, existem vários níveis de soluções criativas, e para se chegar nos níveis mais sofisticados, aqueles que impactarão um grande número de pessoas, seja no formato de um produto, um serviço, uma solução para um problema de relacionamento, comunicação, liderança, dentre tantas outras possibilidades, precisamos exercitar a nossa mente diariamente.

Portanto, os primeiros passos para essa jornada são: ter consciência de que todos nós somos criativos e de que existem muitos momentos no nosso dia a dia para explorarmos e implementarmos novas ideias e formas de se fazer diferente.

Pense nisso e boas reflexões sobre o tema.

Até o próximo artigo.

Grande Abraço,

Marcia Sales Longaretti